Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :
28 de dezembro de 2021

A cidadania é uma vantagem para estudar na Itália?

Como dar os primeiros passos para estudar na Itália?

 

Antes de programar seus estudos na Itália, vale lembrar que o ano letivo inicia entre setembro e outubro e as pré-inscrições nas universidades italianas são feitas durante os meses de maio e junho via Consulado ou Embaixada.

 

Você precisa de basicamente três passos para iniciar o processo.

 

  • Definir universidade e curso

 

Você precisa escolher a cidade que deseja morar, de acordo com seu perfil e a vida que deseja ter. Além disso, acessar o Ranking anual do Instituto Censis para verificar a qualidade do curso e da faculdade.  Tendo resolvido isso, pode buscar informações sobre bolsas de estudo.

 

Para escolher o curso, é interessante consultar o site Universitaly, do Ministério da Educação. O site agrupa todos os cursos disponíveis em todas as universidades italianas, e são separados por cursos universitários, como Laurea (graduação), Laurea magistrale (mestrado) e cursos de pós-graduação, como Dottorato di ricerca (Doutorado) e Scuole di specializzazioni (Pós-gradução).

 

Também existem cursos que englobam academia de belas-artes, conservatórios musicais, academia de arte dramática e academia de dança.

 

  • Separe a documentação necessária

 

Os documentos obrigatórios para a matrícula são:

  • Histórico escolar do Ensino Médio;
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • Histórico escolar do Ensino fundamental;
  • Certificado de conclusão do Ensino fundamental.

 

Todos os documentos deverão ser traduzidos por um tradutor juramentado e ter a Apostila de Haia. É importante ter completado 12 anos de estudos para poder se matricular no ensino superior no país.

 

  • Faça sua inscrição

 

Cada universidade tem seus próprios processos de inscrição nos cursos e é a partir dela que a solicitação do visto é iniciada. É importante também consultar o Consulado ou embaixada italiana mais próxima, já que além do visto de estudos, o governo italiano requer também a pré-inscrição.

Lembrando que, caso você seja titular das cidadanias italiana ou europeia, está isento da necessidade tanto do visto como do Permesso di soggiorno (permissão de residência), o que garante menos burocracias em seu processo.

Neste caso, você será considerado como um cidadão italiano que completou os estudos dos ensinos fundamental e médio no exterior. Sua única preocupação será, obrigatoriamente, traduzir toda a documentação escolar.

 

Fonte: Euro Dicas

   

Leia também